Mulher no volante

Postado em 11/06/2018
Carreira

Apps de transporte exclusivo para mulheres ganha força e dribla assédio

São muitos os casos de mulheres que relatam terem sido vítimas de assédio nos transportes. Não importa se é no “busão”, no táxi, ou no uber. A questão é que a falta de respeito não será mais tolerada e, visando garantir a tranquilidade e a segurança das passageiras, muitas empresas estão surgindo.

A pioneira delas é o  Lady Driver, maior aplicativo de transporte feminino da América Latina. Criado há um ano, o  serviço conseguiu reunir 18 mil motoristas atuando em São Paulo e na cidade do Rio de Janeiro. Voltado para passageiras e motoristas mulheres, o serviço surgiu com o objetivo de oferecer segurança e minimizar os problemas de assédio, cada vez mais denunciados. De bônus se tornou uma excelente alternativa para as mulheres que buscavam se inserir no mercado de trabalho.

A CEO e fundadora do aplicativo, Gabryella Corrêa, foi vítima de assédio por parte de um motorista, e então teve a ideia do Lady Driver. “Comecei a pensar quantas mulheres passam por isso diariamente. A gente se sente mais segura e tranquila com outra mulher”, afirma.

A autonomia e valorização da mulher ao volante também é uma prioridade para a empresa. As motoristas recebem um treinamento presencial no qual são abordados temas como atendimento ao cliente, usabilidade do aplicativo e empoderamento feminino.  Queremos mostrar a elas o quanto estão quebrando barreiras; abrindo um mercado de trabalho para outras mulheres, realizando este trabalho que ainda é dominado por homens, entretanto, que pode ser exercido perfeitamente pelo sexo feminino com muita qualidade”, explica Gabryella.

Será que a era do “tira print do motorista e manda pras amigas” está para acabar? Esperamos que sim. Embora essa não seja uma solução efetiva para o problema do assédio, machismo e falta de respeito, é com certeza uma boa saída para minimizar os danos.

 

E não é apenas o Lady Driver que está no mercado. Confira abaixo a lista de apps que oferecem esse serviço:

FemiTaxi

O aplicativo FemiTaxi foi lançado para conectar as taxistas mulheres à clientela feminina. Disponível para iOS e Android, a ferramenta também conta com a opção de transporte de crianças desacompanhadas. Já os homens são aceitos só se estiverem acompanhados de uma mulher.

Está disponível em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campinas, Santos e Goiânia.

Venuxx

Um dos mais recentes a ser lançado, ele aceita só motoristas e passageiras mulheres, de Porto Alegre, Brasília, Belém e Belo Horizonte. Pelo aplicativo, a cliente pode ver a foto e o nome de quem que está indo buscá-la, tal qual os apps tradicionais. Além disso, todos os carros têm um adesivo de segurança que mostra se é Venuxx. E novidade: o app oferece o botão SOS, onde a usuária pode adicionar qualquer contato, como amigas e familiares, para ajudar caso algo ocorra.

Nüshu

O Nüshu também chega ao mercado com a mesma proposta, funcionando em São Paulo, e está em fase de cadastramento das motoristas. Nesse app, os homens são proibidos, e meninos de até 12 anos podem acompanhar as mulheres.

99 – ferramenta para mulheres

Para se adaptar à nova exigência do mercado, o conhecido aplicativo 99 lançou uma ferramenta chamada “99 Motorista Mulher”. Sendo assim, é possível solicitar corridas que serão conduzidas por motoristas do gênero feminino. Crianças e adolescentes também são permitidas.


Joy Moretti

Idealizado pela jornalista Joy Moretti, o Radar Feminino é feito para as mulheres modernas, que estão atentas a tudo que está acontecendo ao seu redor, e querem se manter informadas sobre os mais diversos assuntos. É uma maneira de exaltar e homenagear as grandes guerreiras que fazem diferença em nosso país e no mundo diariamente. "Quando uma mulher empodera a outra, ela está reafirmando o seu próprio poder!"

Comentar

Seu email nunca será compartilhado. Campos obrigatórios são marcados *

*
*