Time do sangue

Postado em 31/07/2018
Carreira

Saiba mais sobre o app do bem que conecta doadores a hemocentros!

A cada dois minutos, uma pessoa precisa de sangue no Brasil: o problema é que apenas seis em cada dez indivíduos no país são voluntários e fazem doações com frequência.  Os outros quatro só realizam a ação espontaneamente quando um amigo próximo ou familiar necessita de uma transfusão.  Para reverter esse quadro, aproximando doadores dos hemocentros, foi criado em 2017 o aplicativo Time do Sangue.

O app do bem para smartphones, gratuito e disponível nas plataformas IOS e Android, agiliza o processo de doação de sangue, fazendo com que as pessoas salvem, no mínimo, quatro vidas com apenas um clique. A tecnologia descomplica o processo, permitindo que todas as etapas da doação de sangue sejam realizadas de forma rápida e eficiente.

Por meio do celular, qualquer pessoa pode agendar a doação via aplicativo – sem filas e sem burocracia. Depois de preencher um cadastro simples, o usuário passa a fazer parte de uma rede unificada: com a geolocalização, o sistema consegue acionar o doador mais próximo sempre que alguém precisa de sangue.  E com a agilidade necessária para resguardar vidas.

O Time do Sangue permite, ainda, que o voluntário carregue laudos de exames e documentos pessoais, com segurança e sigilo absoluto. Desta forma, o doador pode acessar seu histórico médico sempre que precisar. Além da economia de tempo, o aplicativo também envia informações e lembretes para futuras contribuições.

Para os hemocentros, o Time do Sangue garante o aumento geográfico das doações, com expansão a nível nacional, já que permite a melhor organização dos agendamentos. Desta forma, há redução das desistências graças ao atendimento rápido e qualidade no serviço prestado. Com as doações regulares, os hemocentros otimizam o aproveitamento dos componentes do sangue e medula, ampliando a oferta a quem realmente necessita de sangue.

“Para os hemocentros e bancos de sangue, o aplicativo se torna o meio de comunicação ideal para a realização de campanhas de doação e atender situações de emergência, especialmente em épocas do ano com baixo estoque de bolsas de sangue”, analisa Juliana Aguiar, coidealizadora do projeto.

Atualmente, as doações de sangue no Brasil se encontram aquém dos números recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a entidade, o número de doadores deve abranger entre 3 e 5% da população. No país, esse índice não chega a 2%.  “O objetivo é fazer com que mais brasileiros tenham a doação de sangue como um hábito e não somente em datas específicas ou quando conhecem alguém que precisa de transfusão. O aplicativo consegue localizar o doador e mandar uma mensagem solicitando a doação”, completa Juliana.

Pré-requisitos para a doação de sangue 

  • Estar em boas condições de saúde e descanso
  • Ter entre 16 e 69 anos (menores, a partir dos 16 anos podem doar acompanhados de um dos pais ou responsável legal; maiores de 65 anos só podem doar se já doaram antes dos 60 anos)
  • Pesar no mínimo 50 kg
  • Estar alimentado (evite ingerir alimentos gordurosos)
  • Apresentar documento oficial de identidade com foto
  • Não ter tido hepatite após os 11 anos de idade ou doenças intacto-contagiosas como Doença de Chagas, Sífilis e Aids;
  • Não ter comportamento de risco para contrair tais doenças;
  • Não estar resfriado ou com gripe
  • Não ter feito tatuagem ou colocado piercing nos últimos 12 meses
  • Não estar grávida ou amamentando

 


Joy Moretti

Idealizado pela jornalista Joy Moretti, o Radar Feminino é feito para as mulheres modernas, que estão atentas a tudo que está acontecendo ao seu redor, e querem se manter informadas sobre os mais diversos assuntos. É uma maneira de exaltar e homenagear as grandes guerreiras que fazem diferença em nosso país e no mundo diariamente. "Quando uma mulher empodera a outra, ela está reafirmando o seu próprio poder!"

Comentar

Seu email nunca será compartilhado. Campos obrigatórios são marcados *

*
*