Cuidados no pet place

Postado em 18/07/2018
Lifestyle

Descubra se seu cãozinho está preparado para frequentar esse espaço!

Com o crescimento das cidades, é inevitável que haja uma adaptação, inclusive para as famílias que têm bichinhos de estimação.  O aumento do número de cães e gatos nos lares brasileiros e a sua elevação ao status de “membros da família” vêm gerando mudanças nos espaços públicos de convivência, que passaram a contar com os chamados “pet places“, locais reservados para os animais. Eles já são realidade em várias cidades brasileiras, em praças, parques e até locais fechados, como cafeterias e condomínios. “Esses espaços vêm ao encontro do desejo das pessoas de passar mais tempo com seus animais de estimação sem abrir mão do seu lazer”, afirma o médico veterinário Luciano Granemann e Silva, proprietário da Clínica e Hospital Veterinário 24h Cão.Com.

Onde levar meu pet em dias de chuva?

Os shoppings também vêm aderindo à tendência, permitindo a circulação de animais de estimação acompanhados de seus tutores, cada um com regras específicas.  Em sua maioria, aceitam cães de todos os portes, sendo que para algumas raças a coleira e a focinheira são obrigatórias, como Pit Bull e Rottweiler. O acesso é permitido nas áreas comuns, exceto em alguns locais, como a Praça de alimentação, por respeito às normas da Vigilância Sanitária. Existem, ainda, shoppings que oferecem o serviço carrinho pet.

Uma boa alternativa pra driblar o mau tempo é levar seu pet à bares e restaurantes pet friendly. Assim eles podem ficar do seu ladinho, sem se preocupar.

Foto: Amplcom

Requisitos para o Pet Place

Segundo o médico veterinário Luciano Granemann e Silva, os pet places oferecem vários benefícios para os animais de estimação, entre eles o estímulo à socialização com pessoas e outros pets e a possibilidade de se exercitarem. Mas é preciso respeitar algumas regras e seguir alguns cuidados. Confira as recomendações e dicas de Luciano.

– Certifique-se de que seu pet está com vermífugo, antipulgas e vacinas em dia.

– Mesmo que seu cão seja sociável, enquanto estiver com ele em locais públicos, mantenha-o na guia sob a sua liderança, para evitar acidentes, até chegar ao pet place, onde poderá deixá-lo à vontade para interagir com o espaço.

– Um período de adaptação ao local, às pessoas e aos outros animais que o frequentam é importante, mesmo que seu animal esteja acostumado a passear. Ele precisa se sentir seguro e ser apresentado aos patudos frequentes. No começo, deixe-o um tempo menor e sempre sob a sua supervisão.

– Não existe um tempo mínimo e máximo de permanência no local. Ele varia de animal para animal, mas o ideal é não ultrapassar uma hora. Preste atenção em sinais de cansaço, assim como de interesse, de seu pet.

– Quanto à idade, é recomendável estimular a socialização 15 dias após ele ter tomado todas as vacinas, o que ocorre entre três e quatro meses. Isso porque aos seis meses encerra-se uma importante fase na vida dos cães, a da socialização.

– Leve água. Pets gostam de se hidratar após passar um tempo ao ar livre brincando e se exercitando.

– Petiscos podem ser usados como recompensas em brincadeiras e treinamentos de comportamento.

– Guia e kit de higiene (saco e lenço umedecido) também não podem faltar.

– Não se esqueça dos brinquedos. Bolas e mordedores estão entre os preferidos deles.

– Se for até o local de carro, utilize o cinto de segurança ou a caixa de transporte.

 


Joy Moretti

Idealizado pela jornalista Joy Moretti, o Radar Feminino é feito para as mulheres modernas, que estão atentas a tudo que está acontecendo ao seu redor, e querem se manter informadas sobre os mais diversos assuntos. É uma maneira de exaltar e homenagear as grandes guerreiras que fazem diferença em nosso país e no mundo diariamente. "Quando uma mulher empodera a outra, ela está reafirmando o seu próprio poder!"

Comentar

Seu email nunca será compartilhado. Campos obrigatórios são marcados *

*
*