Histórias de empoderamento feminino

Postado em 05/11/2018
Lifestyle

Cabify e grupo Rouge fazem ação especial e dão voz às mulheres!

A Cabify, em parceria com o grupo Rouge, dá voz às histórias de mulheres que participaram da ação de empoderamento feminino ao longo do mês de setembro. A plataforma de mobilidade produziu vídeos com as histórias de mulheres incríveis contando porque são “Donas da sua Vida”, novo single do grupo, para divulgar em suas redes sociais.

Os carros de motoristas parceiros foram adesivados com fotos das integrantes da banda nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. AS mulheres receberam um cartão postal incentivando-as a escreverem histórias de empoderamento onde tenham se sentido fortes e decididas fazendo alusão ao single da girlband. Conheça os momentos em que Brenda e Marcie foram donas de suas próprias vidas.

Marcie Gottschalk de 24 anos é produtora de conteúdo, apaixonada por moda, cinema e dança. Ela acredita no empoderamento e na construção de redes de apoio entre mulheres como o caminho para a independência feminina. “Desde o momento em que eu deixei de ser criança, eu sempre me senti muito dona das minhas decisões e de tudo que eu iria fazer por mim. Ao mesmo tempo, eu morava em uma cidade que não comportava isso tudo.”

Marcie conta que suas decisões precisavam sair da sua própria cidade. “Eu queria muitas coisas, eu decidia muitas coisas, então se fosse citar um momento em que eu me senti mais dona de mim foi quando eu finalmente consegui sair e ir para uma cidade maior e poder ser mais eu sem ter que me preocupar com a opinião alheia”. Confira um pouco da história dela aqui.

Brenda Vidal, de 22 anos é estudante de Jornalismo e trabalha como redatora. Ela respira música, é vegetariana e luta todos os dias principalmente pelo empoderamento da mulher negra. “O momento eu que eu me senti mais dona da minha vida foi quando eu comecei com o processo de resgate da auto-estima e da autoconfiança. Durante a minha adolescência por várias razões, eu tive uma auto-estima péssima”, relembra. Confira o vídeo dela aqui.

Brenda conta que começou o processo de resgate da confiança interna, que ia muito além de botar uma roupa bonita ou de passar ou não um batom. “Eu comecei a ter uma estima por mim, comecei a ter um orgulho do que eu sou, do jeito que eu sou, do meu cabelo, dos meus traços, da minha pele. Assim, eu comecei a ocupar, de fato, o lugar que eu devo ocupar na minha vida. Não é um lugar lá no chão, me sentindo péssima. É um lugar mais alto e quando eu ocupei esse meu lugar, que é o que eu mereço, eu me senti mais dona da minha vida”, orgulha-se.

 


Joy Moretti

Idealizado pela jornalista Joy Moretti, o Radar Feminino é feito para as mulheres modernas, que estão atentas a tudo que está acontecendo ao seu redor, e querem se manter informadas sobre os mais diversos assuntos. É uma maneira de exaltar e homenagear as grandes guerreiras que fazem diferença em nosso país e no mundo diariamente. "Quando uma mulher empodera a outra, ela está reafirmando o seu próprio poder!"

Comentar

Seu email nunca será compartilhado. Campos obrigatórios são marcados *

*
*