Isso não é um “tomara-que-caia”

Postado em 05/03/2020
Moda & Beleza

Marca lança campanha para banir nome machista de vestuário feminino

Com o Dia Internacional das Mulheres se aproximando, dezenas de marcas (especialmente ligadas ao público feminino) estão empenhadas em mostrar empatia com causas feministas.

A Hering, marca de roupas que eu particularmente adoro, lançou essa semana uma campanha que me deixou bastante feliz, a “#BlusaSemAlça”.

A campanha consiste em incentivar as pessoas (consumidores, fashionistas, imprensa e etc) a substituir a expressão “tomara- que- caia” para blusa sem alça quando se referirem àquele modelo de blusinha, vestido ou macacão sem alças. Tudo porque a expressão usada há anos é de cunho machista, já que faz alusão ao desejo de que a mulher fique despida.

Além disso, a marca irá reverter toda a renda obtida com a venda de peças sem alça para o Programa Bem Querer Mulher, que reconstrói a vida de mulheres que sofrem violência.

Há tempos eu havia feito uma publicação em minhas redes sociais, inclusive, que alertava quanto ao uso de expressões racistas e xenófobas em nosso dia a dia, na intenção de causar uma reflexão nas pessoas e abolir o uso.

Pode parecer coisa boba, mas a desconstrução desse pensamento retrógrado que temos também deve partir de pequenas coisas. Eu já estou apoiando essa campanha. E você?

Conheça mais da campanha clicando aqui!


Joy Moretti

Idealizado pela jornalista Joy Moretti, o Radar Feminino é feito para as mulheres modernas, que estão atentas a tudo que está acontecendo ao seu redor, e querem se manter informadas sobre os mais diversos assuntos. É uma maneira de exaltar e homenagear as grandes guerreiras que fazem diferença em nosso país e no mundo diariamente. "Quando uma mulher empodera a outra, ela está reafirmando o seu próprio poder!"